Jardim

Cultivo de lavanda

Cultivo de lavanda



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Cultivo de lavanda


A alfazema, pertencente à família Lamiaceae, é uma planta perene aromática típica da vegetação mediterrânea, com folhas lineares, estreitas e longas. Seu nome se origina nos tempos antigos, quando suas flores eram usadas para perfumar a água do banho e lavar a roupa. Sua beleza dos fatos não se limita apenas ao aspecto visual, mas também intoxica o sentido do olfato. Das hastes lenhosas inferiores, galhos prateados são semelhantes aos espinhos, que são coloridos com pequenas flores violetas perfumadas durante o verão.
As variedades mais difundidas no território italiano são lavanda oficial e lavanda selvagem; crescem do nível do mar até uma altitude de 1800 metros, mesmo lá onde o solo é árido e rochoso. É amplamente utilizado como planta ornamental para a feliz combinação de beleza, resistência a condições ambientais hostis, também é adequado para ambientes quentes e com muito vento, e requer muito pouco cuidado. É usado em jardins para a construção de sebes ou dispostos em grandes formações espessas.
Como qualquer planta com propriedades mais variadas e charme indiscutível, é tradicionalmente associada a lendas populares. Um mito provençal fala da bela fada Lavandula, com olhos cor de céu e cabelos dourados, que folheando um livro de paisagens para escolher onde morar residia nas imagens da Provença e a secura dessas terras a levou a tanta tristeza que começo a sentir derramar lágrimas de tristeza; as lágrimas manchavam a página e a fada para apagar as manchas arranjava um céu azul na imagem. A partir desse dia, as flores de lavanda roxo-azulada preenchem os campos provençais e, em sua aparência, as meninas lembram a fada Lavandula com cabelos loiros e intensos olhos violeta. Mesmo em nosso território, existem lendas generalizadas relacionadas à lavanda, em particular os ouvidos são usados ​​para afugentar o mau-olhado, afastar as bruxas e promover a prosperidade e a fertilidade.

Métodos de cultivo



Como a maioria das plantas arbustivas, não gosta de umidade excessiva e, portanto, é bom garantir uma boa drenagem do solo e limitar a rega, garantindo intervalos para a secagem do solo entre uma irrigação e outra. Melhor deixar a planta seca por alguns dias do que beber em excesso. De fato, a estagnação da água no solo pode ter efeitos devastadores na planta, fazendo com que o sistema radicular apodreça. Prefere um solo levemente calcário: se o solo de cultivo é argiloso, é recomendável adicionar turfa e seixos para limitar a taxa de umidade. Ele adora posições muito ensolaradas e com muito vento. A exposição adequada ao sol permitirá um desenvolvimento harmonioso da planta, uma vez que não será forçada a se orientar em direção ao sol. É perfeito para decorar jardins com um caráter rochoso, mas também encontra espaço em jardins terrenos, onde não precisa de fertilização específica. Uma leve fertilização do solo com composto no período da primavera é mais do que suficiente para garantir uma boa floração nos meses seguintes. Geralmente, os arbustos de lavanda não excedem um metro de altura; no entanto, é bom fazer uma pequena poda no início da temporada de outono, eliminando as inflorescências e uma parte da vegetação, sem afetar a estrutura inferior.
Os métodos de cultivo utilizados incluem a reprodução por semeadura, para variedades botânicas ou por corte, para variedades hortícolas e híbridos. O melhor momento para a planta é o outono, para que a umidade natural do clima permita o desenvolvimento de um sistema radicular forte, adequado para superar até o calor mais quente com muito pouco cuidado. As plantas após o período de outono ou inverno exigirão maior atenção à planta, o que exigirá rega constante e regular para prosperar.

Propriedades medicinais



As flores são utilizadas na produção de produtos cosméticos e fitoterápicos, como óleos essenciais e essências com aroma característico. Coletadas durante o período de floração máxima, são secas em locais escuros e ventilados, se destinadas a uso industrial, ou ainda utilizadas frescas para extrair a essência por destilação.
A lavanda é amplamente utilizada no campo da fitoterapia, que é a prática terapêutica que explora as propriedades benéficas das plantas para tratar e prevenir distúrbios específicos e promover o bem-estar do organismo. Existem muitas propriedades da lavanda. Particularmente conhecido por seus leves efeitos sedativos e antineuralgicos, atua efetivamente contra a ansiedade e a insônia. É capaz de aliviar dores traumáticas se colocado na área afetada. Também possui propriedades antibacterianas, anti-inflamatórias, antibióticas e vasodilatadoras.
Uso generalizado na aromaterapia como agente de equilíbrio; demonstrou eficácia antidepressiva, descongestionante nos estados da gripe, promove digestão, atividade hepática e melhora a função gastrointestinal em caso de irritações contínuas.
Também é adequado para fazer compressas, eficazes contra dores de cabeça e para acalmar picadas de insetos. Com a diluição do óleo essencial na água, também é obtido um detergente natural excelente para combater a acne, reduzir a irritação da pele e reduzir o excesso de sebo no couro cabeludo.

Uso doméstico



As flores desta planta têm a extraordinária capacidade de manter seu perfume intacto, mesmo quando secas. Em virtude dessa propriedade excepcional, eles são usados ​​para fazer sacolas de tecido com perfume de tecido, que se colocadas em gavetas ou armários, além de dar um cheiro agradável às roupas, serão eficazes para afastar traças e pulgões. A planta em sua variedade selvagem é uma planta melliferous. O mel de flor única obtido a partir desta planta tem um paladar muito fino e um aroma delicado, sendo útil no tratamento da dor de garganta. Não é facilmente encontrado no mercado e é predominante na Sardenha e na ilha de Elba. Embora possa surpreender, a lavanda também é usada na cozinha, especialmente suas flores ou na forma de essência. Intuitivamente, está associado a pratos doces, mas também a primeiros pratos e outros pratos salgados. Excelente para dar sabor a carne ou peixe assado ou para dar sabor a molhos. Além disso, um xarope de lavanda muito versátil é produzido na produção de cremes aromatizados.